jc
Energia Elétrica

RS sem luz - Parlamentares entram com denuncia no MP por falta de energia elétrica

Reunião no Ministério Público, sobre as falhas no fornecimento de energia elétrica pela CEEE/Equatorial no Estado

11/03/2022 13h56Atualizado há 2 meses
Por: Fernando Gadret
Fonte: Marta Resing
67
Foto Marta Resing
Foto Marta Resing

Reunião no Ministério Público, sobre as falhas no fornecimento de energia elétrica pela CEEE/Equatorial no Estado,  solicitada pela deputada estadual Sofia Cavedon, que contou com a participação do deputado estadual Jeferson Fernandes e o vereador da capital, Jonas Reis, com o Coordenador do Centro de Apoio do Consumidor e da Ordem Econômica/MP/RS, Promotor Gustavo de Azevedo e Souza Munhoz, realizada nesta sexta-feira (11), reafirmou as ações do MP que estuda, inclusive, abrir um inquérito.

 

Conforme a deputada o MP informou que na segunda-feira (14), pela manhã, haverá reunião com a Equatorial e a direção do MP e Promotoria do Consumidor. "Todos os elementos que estamos apresentando vão constar", afirma Sofia. Os parlamentares protocolaram uma série de reportagens, prints de celular e de notícias evidenciando o descumprimento dos serviços da CEEE/Equatorial, que já aparece como um dos principais alvos de reclamações dos contribuintes gaúchos, pela falta de atendimento da população, cortes seguidamente com muita demora na religação, especialmente em episódios de queda de energia deixando produtores e consumidores sem atendimento.

 

Neste mês de março de 2022 a Equatorial distribuidora de energia em 72 municípios gaúchos, inclusive na Capital, é alvo, pela demora no reestabelecimento de energia para algumas dezenas de milhares de pessoas em Porto Alegre e na Região Metropolitana. Em pouco mais de trinta minutos de temporal a Equatorial deixou 60 mil pessoas sem luz na Capital e Região Metropolitana. O problema afetou as estações de tratamento de Porto Alegre, deixando residências e comércios de 30 bairros sem água nas torneiras, ressaltou o vereador Jonas Reis.

 

Sofia Cavedon, que desde o dia 05 de março denuncia a situação, como aconteceu em Mariana Pimentel onde as famílias estavam sem luz há mais de uma semana. "Queremos investigação e intervenção do MP sobre a Equatorial e a responsabilização do governador Eduardo Leite pelo caos que ela está provocando no RS", enfatiza a parlamentar.

 

Sofia destaca ainda que as reclamações não se limitaram a pessoas, "o Departamento Municipal de Águas e Esgoto de Porto Alegre (DMAE) no domingo 6 de março, cobrou publicamente a demora da Equatorial em reestabelecer o abastecimento de energia, que resulta em desabastecimento de água na Capital".

 

Jeferson Fernandes lembrou que logo após a privatização e ao assumir o controle da CEEE-D a Equatorial fez um processo de demissão de mais de 1000 funcionários da antiga CEEE-D, em especialmente as regiões de Porto Alegre, Pelotas e Bagé. No lugar desses profissionais treinados, foram contratados funcionários terceirizado e sem experiência, para uma área que requer treinamento, conhecimento e experiência. "Recentemente morreu um funcionário terceirizado ficando outro muito ferido", destaca o parlamentar.

 

Alguns protestos já foram registrados em Porto Alegre, Eldorado do Sul, Viamão, Alvorada, Esteio, Gravataí, Sapucaia do Sul e Canoas.

 

PoA 11/Março/22

Fonte: Deputada Sofia Cavedon - 51 998965729

Jorn. Marta Resing - 51.996770941

<!-- [if gte mso 9]> <w:LsdException Locked="false" Priority="69" Name="Me