jc
Artes

Antônio Augusto Bueno e Bebeto Alves inauguram mostra e apresentam publicação em projeto de circulação contemplado pelo FAC/RS

Depois das exposições Voo da pedra (2019) e Plano de voo (2020), Antônio Augusto Bueno e Bebeto Alves apresentam o projeto Linha de voo, que teve sua realização adiada em função da pandemia

15/06/2021 15h43
Por: Fernando Gadret
Fonte: Isidoro Guggiana
129

Antônio Augusto Bueno e Bebeto Alves inauguram mostra e apresentam publicação em projeto de circulação contemplado pelo FAC/RS

 

Depois das exposições Voo da pedra (2019) e Plano de voo (2020), Antônio Augusto Bueno e Bebeto Alves apresentam o projeto Linha de voo, que teve sua realização adiada em função da pandemia. Assim como nos trabalhos autorais anteriores, os dois artistas visuais contemporâneos transitam entre diferentes linguagens das artes visuais para apresentar uma proposta híbrida. As obras gráficas têm como ícone a figura de um pássaro que sugere uma narrativa visual que aproxima e mescla a fotografia ao desenho num mesmo suporte.

O projeto Linha de voo é uma metáfora construída para falar de liberdade, que cria um questionamento através de uma imagem muito específica de pássaros, que, em voo, vão sendo envolvidos pelo próprio percurso, através de linhas que o demarcam. A busca é de uma perspectiva, de um trajeto e de uma chegada - no traço, no risco, no desenho em céu aberto.

A fim de produzir uma exposição itinerante por três cidades do Rio Grande do Sul, acompanhada de uma publicação, a proposta utiliza tecnologias e meios de inserção na rede para disponibilizar o trabalho experimental para além dos espaços expositivos. Com mostra virtual e exibições presenciais em Uruguaiana, Pelotas e Porto Alegre, o projeto tem financiamento do Pró-Cultura RS Fundo de Apoio à Cultura – FAC, do Governo do Estado do Rio Grande do Sul, com produção executiva da Stephanou Cultural.

Com curadoria de José Francisco Alves, a primeira exibição pública ocorre em 19 de junho (sábado), com abertura da mostra virtual no site do Sesc (www.sesc-rs.com.br/galeriavirtual/) e exposição presencial no Sesc de Uruguaiana (cidade natal de Bebeto Alves). Pelotas deve receber Linha de voo no Espaço de Arte Ágape, em agosto; e Porto Alegre (cidade de Antônio Augusto Bueno), na Fundação Força e Luz, em outubro.

As três montagens contarão com os originais presentes no livro homônimo em edição bilíngue (português/inglês) viabilizado pelo edital e que será distribuído gratuitamente, mais alguns trabalhos em médio e grande formato, além de vídeo-arte. Ainda estão previstas lives e intervenções urbanas dos artistas durante a realização do projeto. 

O curador da mostra, José Francisco Alves, é professor do Atelier Livre Xico Stockinger, doutor e mestre em História da Arte e membro da AICA e ICOM. No texto curatorial, ele interpreta: “Para os artistas, este pássaro pode se resumir a uma forma de simbologia do tempo. O grafismo de Antônio em meio ao pássaro capturado por Bebeto é, em verdade, uma escrita sobre o tempo, e o sobre espaço na existência que ocupamos ao percorrer este tempo. O tempo que vivemos antes, agora e depois”.

 

-- > No site https://linhadevoo.wixsite.com/linhadevoo, é possível baixar gratuitamente o livro dos artistas e conferir todas as informações sobre o projeto.

 -- > Acompanhe nas redes sociais: Instagram @linhadevoo | Facebook @projetolinhadevoo

 

-- > LINHA DE VOO

Antônio Augusto Bueno e Bebeto Alves

Exposição presencial em Uruguaiana/RS

Período: 19 de junho a 31 de julho | Entrada franca

Visitação: de segunda a sexta-feira, das 8h às 20h, e sábados, das 8h às 12h

Endereço: Sesc Uruguaiana | Rua Flores da Cunha, 1.984 - Centro - Uruguaiana/RS

Curadoria: José Francisco Alves

*Quem visitar a exposição presencial poderá retirar gratuitamente o livro Linha de voo

 

ANTÔNIO AUGUSTO BUENO

Bacharel em Desenho (2004) e Escultura (2008) pelo Instituto de Artes da UFRGS. Desde 1996, vem mostrando seu trabalho em diferentes localidades do Brasil e exterior. Entre as individuais destacam-se: Antes era só o vão - Galeria Mamute; Um outro outono - MARGS; Música de passarinho - MAC-RS, Cabeças – armadilhas para um significado - Museu do Trabalho; Gravetos armados em processo na Pinacoteca - Pinacoteca Ruben Berta; Dez anos no Jabutipê - Jabutipê. Entre as coletivas, destacam-se Sustratos - Museu Zorrilla (Montevidéu/Uruguai); Queermuseu - cartografias da diferença na arte brasileira - Santander Cultural (POA/RS) e Parque Lage (Rio de Janeiro); Emprunts Empreintes - Salon du Vieux Colombier (Paris/França); ArtLive 2011 - CATM Chealse (Nova York/EUA); - Fundação Vera Chaves Barcellos (Viamão/RS). Tem trabalhos em acervos de instituições como Fundação Vera Chaves Barcelllos, MARGS, MAC-RS, UFRGS, Pinacoteca Ado Locatelli, Pinacoteca Barão do Santo Ângelo, Fundação Franklin Cascaes e em coleções privadas como Mônica e George Kornies. Desde 2008, trabalha, ministra aulas e é o curador do espaço expositivo do Jabutipê. É artista representado pela Galeria Mamute.

 

BEBETO ALVES

Músico, compositor, fotógrafo e artista visual. Com mais de 30 discos lançados, com músicas gravadas por Ana Carolina, Belchior, Ednardo, Kleiton e Kledir e Tânia Alves, entre outros, Bebeto Alves tem se dedicado e trabalhado exaustivamente como artista visual nos últimos anos. Ligado à fotografia e a arte digital, vem desenvolvendo essas linguagens com desenvoltura e criatividade. Desde 2009, participa com regularidade de exposições relevantes no cenário das artes visuais ao Sul do Brasil e tem desenvolvido e proposto novas formas de se trabalhar com a fotografia. Foi diretor do CEMUS, Centro da Música da FUNARTE (Rio de Janeiro); coordenador de Música da Secretaria de Cultura da cidade de São Leopoldo; Secretário da Cultura e Turismo do Município de Uruguaiana/RS; Diretor do Instituto Estadual de Música (IEM) da Secretaria do Estado da Cultura (Rio Grande do Sul); e presidente da Cooperativa Mista dos Músicos de Porto Alegre. Tem trabalhos seus nos acervos do MARGS e MAC-RS e em coleções particulares.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.