jc
EJA

Caravana pela EJA - Escolas podem não ter mais a modalidade

Na sua quarta edição a Caravana pela EJA (Educação de Jovens e Adultos), promovida pelo mandato da deputada estadual Sofia Cavedon (PT), esteve nesta quinta-feira (10) em duas escolas de Canoas, onde as turmas não homologadas pelo governo Estadual deixaram centenas de jovens e adultos sem escola.

15/06/2021 15h35
Por: Fernando Gadret
Fonte: Marta Resing
121

Caravana pela EJA - Escolas podem não ter mais a modalidade

Deputada Sofia visitou escolas em Canoas

Na sua quarta edição a Caravana pela EJA (Educação de Jovens e Adultos), promovida pelo mandato da deputada estadual Sofia Cavedon (PT), esteve nesta quinta-feira (10) em duas escolas de Canoas, onde as turmas não homologadas pelo governo Estadual deixaram centenas de jovens e adultos sem escola.

A deputada Sofia encaminhará as denúncias para o Ministério Público Estadual (MP) à Defensoria Pública e à Secretaria Estadual de Educação (Seduc). As agendas nas escolas contaram com o apoio da vereadora do Município, Maria Eunice (PT).

Tereza Francescutti
No Colégio Estadual Tereza Francescutti, no bairro Mathias Velho, o professor Antão Tadeu Pereira Carpes, diretor da instituição, informou que mais de 100 alunos estão inscritos para a EJA Ensino Médio (T7). O diretor lembrou que desde 2014 o Colégio já formou 334 alunos na EJA.

No encontro, que teve a presença de representação das alunas, mães do CPM, professores, da 27ª Coordenadoria Regional de Educação (CRE) e da direção da escola, a deputada disse que "a matrícula deve ser garantida durante todo o ano" ressaltando que "assim como no ensino fundamental, a garantia de ingresso na escola deve ser permanente". Sofia apresentou os dados do Observatório da Educação, publicação da Comissão de Educação da ALRS (segunda edição), que demonstra a queda na oferta da EJA nos Ensinos Fundamental e Médio. "É impressionante a redução de matrículas" salientou a parlamentar informando que solicitou reunião com a nova titular da Seduc.

Cônego José Leão Hartmann

Na EEEM Cônego José Leão Hartmann, localizada no bairro Guajuviras, que oferece desde 2004 a Educação de Jovens e Adultos, pela primeira vez, pode não ter nenhuma turma, pois até o momento a Seduc não autorizou a abertura de matrículas. Sofia recebeu da diretora Darlene Angelita de Paula dos Santos, cópia do relatório da escola sobre a atual situação da EJA na instituição. "No documento, protocolado na Seduc, tem a documentação comprobatória da necessidade da modalidade, assim como tem um abaixo assinado com mais de 1270 assinaturas", destaca a deputada.

A Diretora reforçou "que sempre tivemos sete turmas (T7, T8 e T9), mas no primeiro semestre de 2020, devido à pandemia da Covid-19, as turmas foram fechando e hoje não tem nenhum aluno na T7; no segundo semestre de 2020 tínhamos turmas de T8 e T9, e este ano estamos apenas com duas turmas de T9". Sofia destaca que, apesar da demanda apresentada pela escola, que teve as inscrições sendo feitas no próprio site da Seduc, não houve a homologação para a abertura de novas turmas".

No documento também consta a lista de candidatos de alunos concluintes em 2021/1 da EJA Fundamental em escolas municipais, próximas à escola Cônego, que necessitam de vaga para a EJA ensino médio para o próximo semestre. E para o segundo semestre também já tem lista de candidatos que entraram em contato direto com a Secretaria da escola.
 
PoA, 10/Junho/21
Fonte: Deputada Sofia Cavedon - 51 998965729
Foto Marta Resing e Aline Seixas
Jorn Marta Resing - 51 996770941
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.