jc
Covid19

Entidades estaduais apoiam o movimento Unidos pela Vacina

Entidades como Fecomércio, Federasul e Famurs já aderiram à iniciativa que tem o objetivo de acelerar a vacinação no Brasil

22/03/2021 10h34Atualizado há 7 meses
Por: Fernando Gadret
Fonte: Tatiane Mizetti (Relações Públicas CONRERP 2820)
286
Diéle Fontoura
Diéle Fontoura

O movimento Unidos pela Vacina começou há poucas semanas no Rio Grande do Sul e já conta com o apoio de dezenas de entidades. O principal objetivo da iniciativa é mobilizar suporte para acelerar a vacinação contra o coronavírus a partir do diagnóstico da situação de cada município em todo país. No Estado, mais de 70% das cidades já responderam à pesquisa on-line que identifica gargalos em pontos importantes, como a falta de equipamentos eletrônicos, jalecos ou produtos higiênicos, buscando agora a parceria de empresas e instituições que possam mobilizar os seus contatos para atenderem essas demandas.
 
Desde que se iniciou no RS, o movimento está tentando coletar o máximo de dados a partir da prefeitura de cada município gaúcho para entender quais são as suas necessidades e o que pode ser feito, assim as entidades agem junto aos seus públicos e empresas para arrecadar as doações. A meta do movimento é que 100% dos 497 municípios gaúchos respondam ao levantamento até o final de março. A pesquisa já identificou também algumas disparidades, como a falta de itens básicos (caneta esferográfica e pacotes de algodão) em cidades menores, mas também as agulhas descartáveis de uso intramuscular em falta em praticamente todas as localidades.
 
A CDL de Porto Alegre é uma das entidades que já apoia o movimento e destaca a importância da vacina para a retomada econômica. “Neste momento, a vacina é o instrumento apontado pela ciência como o mais eficaz e eficiente na preservação de vidas diante da pandemia. Em nome do bem-estar coletivo e de ambientes seguros para desenvolvermos nossas atividades, seja no campo, na indústria ou no comércio e varejo, estamos todos unidos”, afirma o presidente da entidade, Irio Piva.
 
Todas as entidades interessadas em participar do Unidos pela Vacina podem acessar a plataforma online (https://unidospelavacina.miisy.com/login) e se cadastrar. O objetivo é conectar a iniciativa privada e o poder público para que cada entidade possa entender de que forma a sua participação será importante ao movimento.
 
A lista com os principais gargalos dos municípios gaúchos inclui equipamentos e artigos variados: geladeiras e freezers, seringa de plástico descartável 1,0 ml e 3,0 ml, jalecos, bobinas de gelo reciclável, pia com sabão, caixas térmicas de poliestireno expandido, notebook, pacotes de bolas de algodão, álcool gel 70%, cadeira secretária giratória com braços e rodas, serviço de internet banda larga 4g, papel toalha, grampeador metal 26/6 até 20 folhas, entre outros. No Rio Grande do Sul, o Instituto Cultural Floresta (ICF) é o responsável em conectar os doadores com as demandas mapeadas pelo Unidos pela Vacina e está à disposição para contribuir com quem desejar ajudar.
 
“Já ouvimos diversas vezes que “estamos em guerra com um inimigo invisível.”  Nos falta de conscientizarmos que a guerra sempre foi vencida por aqueles que praticaram a união, a organização, e a solidariedade”, afirma o Presidente do ICF, Leonardo Fração.
 
Além do ICF, a Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs), e a Associação Gaúcha de Emissoras de Rádio e Televisão (Agert) foram as primeiras adesões gaúchas ao projeto. Desde então, governo do Estado e outras entidades estaduais também já se comprometeram com o movimento: Conselho Regional de Contabilidade do RS (CRCRS), Fecomércio-RS, Federação das Entidades Empresariais (Federasul), Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis (Sescon-RS), ICF, Kurotel, Grupo RBS, Sindilojas e Quinta da Estância. O movimento Unidos pela Vacina foi idealizado pelo Grupo Mulheres do Brasil, presidido pela empresária Luiza Trajano, e reuniu inicialmente empresários do país como Walter Schalka, do grupo Suzano, Paulo Kakinoff, da Gol, José Carlos Brega, da Whirlpool, Eduardo Sirotsky Melzer, da EB Capital, Betânia Tanure, da BTA, entre outros.
 
 
Grupo Mulheres do Brasil – RS
Diéle Fontoura – (51) 99432-8000
Tatiane Mizetti (Relações Públicas CONRERP 2820) – (51) 99235-8086
[email protected]

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.