jc
Terceirizadas

Terceirizadas da Smed continuam lutando para receber

mobilização nesta segunda-feira

08/02/2021 17h37Atualizado há 3 meses
Por: Fernando Gadret
Fonte: Marta Resing
118

Após uma manhã de mobilização nesta segunda-feira (08) as trabalhadoras terceirizadas da empresa Multiclean, que atuava na rede municipal de ensino de Porto Alegre, com o apoio da deputada estadual Sofia Cavedon, presidente da Comissão de Educação da Assembleia Legislativa, conquistaram informações sobre o calendário de ações para que recebem seus salários e rescisões.

Conforme Sofia, ao contatar a Secretaria Municipal de Educação (Smed) "ficou-se sabendo que a Smed, na sexta-feira (5), havia depositado na Justiça uma parte dos recursos, R$1,6 milhão". O Sindicato Intermunicipal dos Empregados em Empresas de Asseio e Conservação e Serviços Terceirizado, segue a deputada, comprometeu-se de finalizar os cálculos rescisórios de todos os trabalhadores até esta sexta-feira, dia 12, e irá peticionar na Justiça a liberação dos recursos depositados. Sofia salienta, no entanto, que esse montante de R$ 1,6 milhão "não cobrirá o devido às funcionárias e assim que o Sindicato terminar de fazer os cálculos de todas e apresentar, a Smed deverá depositar judicialmente o restante."

Sofia informa ainda que após o carnaval nova reunião das trabalhadoras com o Sindicato será realizada, pois a Smed ficou de depositar o valor do mês de dezembro mais a caução. "Esse encontro do dinheiro entrando na Justiça e o Sindicato apresentando os valores é que permitirá o recebimento dos recursos para pagar as trabalhadoras", destaca a parlamentar que afirma "demos mais um passo e vamos acompanhar dia a dia e na quinta-feira, 11, vamos saber se os recursos chegaram no Sindicato e em que tempo ele consegue pagar as terceirizadas que já passam necessidades nos seus lares".

PoA, 08/Fevereiro/21
Fonte: Deputada Sofia Cavedon - 51 998965729
Jorn. Marta Resing - 51. 99677094
Foto Eduardo Carvalho

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.